Aroldo Pedrosa 

janeteA deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) mais uma vez nos honra na Câmara Federal votando pelo afastamento, investigação e julgamento do presidente Michel Temer (PMDB) na sessão da quarta-feira, 25. Janete que está sempre ao lado do povo brasileiro e na luta constante em favor das civilizações indígenas, dos povos quilombolas, das mulheres que são vítimas dos acidentes - sobretudo nos rios da Amazônia - causadores do escalpelamento, das parteiras de luz da vida na floresta, de seu enfrentamento impávido à exploração desumana do trabalho escravo, a todo tipo de preconceito, enfim... uma guerreira incansável de luta permanente em defesa dos mais necessitados e oprimidos, justificou o seu voto afirmando a preocupação dos brasileiros com a perda dos seus direitos e o combate à corrupção. Foram apenas 233 votos para a continuidade do processo. Era preciso alcançar 342 votos para que Temer fosse afastado, investigado e julgado. Os 251 votos favoráveis ao presidente Temer concordaram com o relatório do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Houve 2 abstenções, enquanto 25 deputados faltaram. Assim, Temer livrou-se da acusação até o final do mandato. Da bancada do Amapá, apenas a deputada socialista e a parlamentar do PCdoB votaram com o que a grande maioria do povo brasileiro queria, ou seja, que o presidente Temer fosse investigado pelas acusações que pesam sobre ele por corrupção. Vimos mais uma vez estupefatos, com transmissão ao vivo pela TV, o presidente da República e dois dos seus mais importantes ministros se safarem do prosseguimento das investigações, apoiados por um bando de parlamentares também acusado pelo mesmo crime de corrupção. Mas contra toda essa canalha que nos envergonha perante o mundo, vimos na noite de ontem a deputada, a qual sempre mereceu o meu voto de cidadão brasileiro amapaense, nos representar mais uma vez com o pronunciamento do seu NÃO rotundo a esse governo ilegítimo e golpista que desmantela o país.

Muito obrigado, Janete Guerreira da Nação Brasileira!

https://www.facebook.com/JaneteCapiberibeOficial/videos/1430149597101987/?hc_ref=ARRDCYnQ38ZoyaoJrw2n8Jb-UTvv-w6ny9jLjQt9onYeVyJH3gEWwOWw4tiQJNQOLd4

Deputada Janete vota para combater a corrupção afastar e julgar Temer

Seis deputados do Amapá tiveram posição favorável ao presidente denunciado por associação criminosa

Brasília, 25/10/2017 – A deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) votou pelo afastamento, investigação e julgamento do presidente Michel Temer (PMDB) na sessão desta quarta, 25. Janete justificou o voto afirmando a preocupação dos brasileiros com a perda dos seus direitos e o combate à corrupção. Foram apenas 233 votos para a continuidade do processo.

Temer foi acusado pelo Ministério Público Federal de associação criminosa, apontado como líder do grupo, e por obstrução à Justiça. Era preciso alcançar 342 votos para que Temer fosse afastado, investigado e julgado. Os 251 votos favoráveis ao presidente Temer concordaram com o relatório do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Houve 2 abstenções, enquanto 25 deputados faltaram. Assim, Temer livrou-se da acusação até o final do mandato. Veja aqui como votou cada parlamentar.

Para Janete “desde que Temer assumiu a presidência, o povo brasileiro se pergunta: qual o próximo direito que ele vai tirar da gente”. A socialista denunciou a compra de votos para Temer se livrar de ser punido por seus crimes. “A bancada do agronegócio já levou pelo menos R$ 10 bilhões de perdão de dívidas previdenciárias, impôs a volta do trabalho escravo e o perdão pelos crimes ambientais. A conta vai para o brasileiro trabalhador”.

Do Amapá, Os deputados Abdon, Cabuçu, Jozi e Marcos Reategui votaram favoráveis à Temer, Roberto Góes e Vinicius Gurgel se ausentaram, ajudando o presidente denunciado.

Na primeira denúncia, quando Temer tornou-se também o primeiro presidente do País no exercício do cargo a ser denunciado por crime comum (corrupção passiva), foram 227 votos pela continuidade do processo, 263 pela suspensão, 2 abstenções e 20 ausências.


Foto: Luis Macedo/Agência Câmara
Texto: Sizan Luis Esberci
Gabinete da deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP)
61 3215 5209​

R 450 mil de emendas da deputada Janete fortalecem saúde pública nos municípios
Brasília, 25/10/2017 – R$ 450 mil de emendas da deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) já estão depositados nas contas das Prefeituras de Porto Grande (R$ 200 mil), Vitória do Jari (R$ 150 mil) e Laranjal do Jari (R$ 100 mil).

O valor servirá para comprar insumos para a saúde pública de cada município. Entre as aquisições estão medicamentos, máscaras, luvas, gases, esparadrapos, seringas, dentre outros.

A execução dos valores é fiscalizada através da Gestão Compartilhada, uma modalidade de acompanhamento das emendas através das redes sociais idealizada pelo senador Capi e pela deputada Janete.

Sizan Luis Esberci
Gabinete da deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP)
61 3215 5209

Hospital da Mulher vai receber equipamentos com emenda da deputada Janete

Macapá, 25/10/2017 – A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) já concluiu e homologou a licitação para comprar equipamentos para Hospital da Mulher Mãe Luzia. Neste momento, o processo se encontra no Departamento Apoio Administrativo (DAA) para solicitar a entrega por parte das empresas vencedoras e posterior pagamento. O recurso para comprar os equipamentos, no valor de $ 1 milhão 71 mil e 590 reais é resultado de emenda da deputada federal Janete Capiberibe (PSB).

Na lista dos equipamentos estão, por exemplo, trinta berços para recém nascidos com fototerapia reversa, trinta camas hospitalares, detector fetal, mesa ginecológica, aspirador de secreção, berço aquecido, entre outros.
São equipamentos de fundamental importância para a saúde da mulher e da criança. O berço, por exemplo, ajuda o bebê a ficar aquecido e não sentir frio. Já o detector fetal é indicado para auscultar os batimentos cardíacos fetais e o fluxo sanguíneo do cordão umbilical, além de auxiliar na localização da placenta a partir da 10ª semana de gestação.

“Temos enorme carinho pela Maternidade Mãe Luzia. Com toda certeza, esses equipamentos vão garantir um parto mais seguro com conforto para as mães e seus bebês e, ao mesmo tempo, auxiliar os profissionais da saúde”, comentou a deputada Janete, informando que essa emenda vem sendo acompanhada pela equipe de Gestão Compartilhada, uma metodologia que permite fiscalizar a execução das obras e serviços pelas redes sociais, desde o ano passado.

Texto: Paulo Ronaldo
Gabinete da deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP)
61 3215 5209

Deputada Janete votará pelo afastamento e julgamento de Michel Temer

Brasília, 24/10/2017 – A deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) anunciou em vídeo distribuído nas redes sociais que votará pelo afastamento e julgamento do presidente da República Michel Temer, denunciado pelo Ministério Público Federal por associação criminosa e obstrução da Justiça. Essa é a segunda denúncia do MPF contra Temer. A primeira foi por corrupção passiva. A sessão de votação está prevista para esta quarta, 25, a partir das 9 horas da manhã. São necessários 342 votos contra o relatório do deputado Bonifácio Andrada, do PSDB mineiro, para que o processo contra Temer prossiga. Na primeira denúncia, Janete também votou para que Temer fosse julgado.

A socialista diz que “desde que Temer assumiu a presidência, o povo brasileiro se pergunta: qual o próximo direito que ele vai tirar da gente”. Janete afirmou que não pode ocorrer na Câmara o mesmo que aconteceu no Senado, que “passou a mão na cabeça de Aécio”. Para ela, não pode ficar “a triste lição de que, para ladrão de galinha, a prisão, e para ladrão de colarinho branco, a impunidade”. A publicação do vídeo afirma que “Janete se posiciona ao lado do povo brasileiro”.

No Plenário, a deputada Janete denunciou a compra de votos com os quais Temer tenta se livrar de ser punido por seus crimes. “A bancada do agronegócio já levou pelo menos R$ 10 bilhões de perdão de dívidas previdenciárias, impôs a volta do trabalho escravo e o perdão pelos crimes ambientais. A conta vai para o brasileiro trabalhador”. Segundo ela, “custa caro ao Brasil e à humanidade manter Temer como presidente para livrá-lo de ser julgado e condenado pelos crimes de obstrução à Justiça e formação de quadrilha da qual é apontado como chefe. Temer precisa ser afastado por ser, na maioria absoluta dos seus atos, prejudicial ao Brasil e aos brasileiros”. Janete conclui suas falas com um sonoro “Fora Temer”.

Veja o vídeo aqui: https://www.facebook.com/JaneteCapiberibeOficial/videos/1429288230521457/
Foto: Lucio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados

Texto: Sizan Luis Esberci
Gabinete da deputada federal Janete Capiberibe – PSB/AP
61 3215 5209

Ministro da Justiça diz que vai recompor a Comissão da Anistia

Brasília, 21/10/2017 – O Ministro da Justiça Torquato Jardim afirmou, hoje, 24, a uma comitiva de anistiados políticos, que nunca existiu uma instância revisora das decisões da Comissão de Anistia e que essa informação foi um mal-entendido. Ele afirmou que está trabalhando para reorganizar a Comissão, cujos membros foram reduzidos de 30 para 3 no governo Temer.

A deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) considerou o resultado da reunião positivo. “Os anistiados foram ouvidos e parece haver uma disposição para fazer cumprir a Constituição, a Lei que criou a comissão de Anistia e para fazer justiça com quem foi perseguido político do Estado brasileiro na ditadura civil militar. Essa reunião reafirma o processo de reparação histórica, como exige uma democracia sólida”, afirmou ela, exilada e anistiada política, junto com seu companheiro, o senador Capi.

João Capiberibe (PSB/AP) destacou seu integral apoio à Comissão da Anistia e afirmou que é prioridade aumentar o quadro de pessoal, como forma de uma solução rápida para que a Comissão volte a analisar os projetos. Assim será possível aumentar o prazo de conclusão das análises, além de qualificar melhor os trabalhos.

Os anistiados pediram a recomposição da Comissão de Anistia e a ampliação da meta do Ministério de julgar 160 requerimentos até 30 de outubro de 2018. “Só neste ano são 800 novos requerimentos”, apontam os anistiados, que exigem uma estrutura suficiente para superar a demanda histórica. Alguns processos se arrastam há 18 anos e seus requerentes são idosos, alguns na casa dos 90 anos de idade. Pediram que não haja cortes orçamentários e que, nos casos idênticos, os julgamentos sejam em bloco, a fim de dar celeridade à reparação.

Ministro da Justiça diz que vai recompor a Comissão da Anistia

O ministro afirmou que a Comissão será recomposta preferencialmente com cidadãos moradores de Brasília, com adequada visão jurídica, histórica e sociológica, com o objetivo de reduzir os custos, adequando-os ao corte orçamentário, e, ao mesmo tempo, dar celeridade às reparações.

Em 29 de agosto, os anistiados políticos da ditadura civil-militar de 1964 protocolaram no Palácio do Planalto uma reclamação que denunciava a tentativa de tornar inócua até extinguir a Comissão da Anistia. A Comissão foi criada em 2002 para reparar os danos sofridos pelos perseguidos e presos políticos daquele período de ruptura com a democracia no Brasil.

Nas fotos, a deputada Janete e o deputado Paulão com o ministro Torquato (d) e com anistiados políticos.
Texto e fotos:
Sizan Luis Esberci
Gabinete da deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP)
61 3215 5209

Pagina 2 de 119

Últimas Notícias

Atuação Política

Cadastre-se para receber as últimas novidades da Deputada Janete Capiberibe.

Contato

...