Câmara dos Deputados vai homenagear Marighella

marighella34693Marighella morreu combatendo a ditadura militar.A Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados aprovou requerimento da deputada Janete Capiberibe (PSB-AP) para realizar sessão de homenagem ao nascimento do político brasileiro e líder do PCB e da ALN (Ação Libertadora Nacional), Carlos Marighella. Nascido em Salvador (BA), em 5 de dezembro de 1911, ele foi considerado inimigo número 1 da ditadura militar, pela qual foi duramente perseguido e assassinado em 1969. A sessão de homenagem ainda não tem data para ser realizada.

Marighella foi um dos principais organizadores da luta armada contra a ditadura militar. Em maio de 1936 foi torturado pela polícia de Filinto Müller por criticar o governo de Getúlio Vargas. Fica um ano preso. Solto, entra para a clandestinidade. Sempre combatendo as ditaduras brasileiras, em 1939 é preso novamente e fica encarcerado até 1945. Foi eleito Deputado Federal Constituinte em 1946 pelo PCB baiano.

Em maio de 1964, após o golpe militar, é baleado e preso por agentes do Departamento de Ordem Política e Social (Dops). Libertado por decisão judicial, opta pela luta armada contra a ditadura. Em 1968 funda o grupo armado Ação Libertadora Nacional. No ano seguinte, a ALN, juntamente com o Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), participa do sequestro do embaixador norte-americano Charles Elbrick.

Em 4 de novembro de 1969, Carlos Marighella foi assassinado a tiros por agentes do Dops, em uma emboscada chefiada pelo delegado Sérgio Paranhos Fleury, na capital paulista.

 

Da Redação em Brasília
Com informações da Ass. Dep. Janete Capiberibe

 

Atuação Política

Cadastre-se para receber as últimas novidades da Deputada Janete Capiberibe.

Contato

...